O Andes-SN publicou na quarta-feira (26) uma nota em suas redes sociais sobre vídeo que circula nos grupos de WhatsApp convocando a população para defender o governo diante de suas atrocidades no dia 15 de março. Nós, da ADUNEMAT, reforçamos a nossa luta em defesa das liberdades democráticas e da Educação Pública e Gratuita sem nenhuma forma de retrocesso. 

Leia abaixo a íntegra da nota.

“Na terça-feira, 25 de fevereiro, os meios de comunicação divulgaram que o presidente da República estaria compartilhando pelo WhatsApp um vídeo que convoca manifestações para o dia 15 de março, “em defesa do governo e contra o Congresso Nacional”.

Consideramos, nos marcos da Constituição Federal de 1988, que atos que incentivem posições favoráveis ao fechamento do Congresso Nacional, afrontam a já frágil democracia conquistada no Brasil. Além de demonstrar a intenção do governo de fechamento do regime.

Com todas as discordâncias políticas, que fazem parte do cenário democrático, se posicionar pelo fechamento do parlamento é buscar reeditar a ditadura civil militar vivida no país no período de 1964-1985.

As entidades, organizações, partidos políticos, movimentos sociais e populares, que defendem as liberdades democráticas construídas no país, devem posicionar-se contrariamente e convocar suas bases para defender os direitos conquistados e derrotar nas ruas todas as iniciativas de cunho autoritário e golpistas.

Nós, da Direção Nacional do ANDES-SN, conclamamos o(a)s professore(a)s a irem para as ruas no dia 08 de Março (Dia Internacional da Mulher) e no dia 18 de Março (Dia Nacional da Greve da Educação), para dizer não aos retrocessos.

Em defesa das liberdades democráticas e da Educação Pública e Gratuita!

Não aos retrocessos!

Ditadura nunca mais!”

Fonte: ANDES-SN