Em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado todo dia 20 de novembro, a Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat) se junta a vários parceiros e parceiras para promover a 7ª Semana da Consciência Negra e o 1º Novembro Negro das Mulheres. Os eventos acontecem de forma conjunta entre os dias 14 e 21 de novembro, em Cáceres.

O objetivo de ambos os eventos é refletir junto a sociedade civil Cacerense as demandas da população negra, a nível de Município, Estado e Nação. Refletir sobre o genocídio da juventude negra, sobre a pauta das mulheres negras, das religiões de matrizes africanas e os povos tradicionais, relembrando nosso antepassados Zumbi e Dandara dos Palmares. 

Para o assessor da Adunemat, Jhonatans Oliveira, a efetivação de ambos os eventos é de grande importância na quadra histórica que nos encontramos. Segundo ele, é necessário refletir que, mesmo depois de tantos anos, ainda não conseguimos alcançar igualdade racial plena entre os povos. “É sabido de todos e todas, que a população negra deste país passou por um processo de mais de 300 anos de escravização e mesmo após a homologação da Lei Áurea, que não passa de um texto morto, nós negros e negras sofremos com o racismo científico e posteriormente com a tentativa de embranquecimento da nação e como não conseguiram, construíram o discurso da democracia racial”, reforça ele.

A abertura da 7ª Semana da Consciência Negra e do 1º Novembro Negro das Mulheres será marcada pela Audiência Pública que debaterá “O Município no combate ao racismo: demandas e ações”, com o início às 19h, no Centro Cultural de Cáceres. Na mesma noite, está prevista a abertura da exposição de fotografias do acervo Quilombola do Museu e do Centro de Pesquisa da Unemat, que seguirá aberta para visitação do público da cidade até o dia 21 de outubro, das 9h às 18h. Mesmo com a abertura oficial no dia 18, a programação contará com atividades a partir desta quinta-feira (14). É o caso do debate sobre a “População negra nos espaços de poder”, com inícios às 18h, na Plenária do Fórum da Comarca de Cáceres. 

Mesas redondas, cine-debates, sarau e palestras também somam à programação, fomentando e ampliando os espaços de promoção de debates sobre as questões raciais e o racismo no Brasil. A data, que simboliza a luta e resistência por liberdade e igualdade racial, se consagra como um período importante de debate, crítica, reflexão e de realização de ações que dão visibilidade para o combate à segregação racial, além de celebrar a memória daqueles que lutaram e ainda lutam pela dignidade do povo preto, para que possamos deixar de sobreviver e possamos passar a viver!

Confira a programação completa das atividades que compõem a 7ª Semana da Consciência Negra e do 1º Novembro Negro das Mulheres. Programe-se e participe!