No dia 01 de maio celebramos o Dia do Trabalhador ou Dia Internacional dos Trabalhadores e trabalhadoras. A data, que marca as lutas e as conquistas da classe trabalhadora em quase todos os países do mundo, terá uma live especial nas redes social da Associação dos Docentes da Unemat – ADUNEMAT, às 16h.  Em meio a tantas vozes, a ADUNEMAT quer abrir espaço para uma reflexão fundamental: a classe trabalhadora no Brasil tem marcadores históricos que precisam ser considerados. Ela é composta, em sua maioria, por pessoas pretas. 

Num país que se construiu sob o signo ideológico da democracia racial, estratégia eficaz nos silenciamos das vozes negras, como pensar a classe trabalhadora a partir do viés da raça neste momento de pandemia e de crise do Capital? O acesso ao ensino superior, como um direito fundamental e reparação histórica, somente foi efetivado na década passada. Foram quase 130 anos após a libertação da escravidão para que, finalmente, a composição étnica da maioria da população pudesse ser, também, representada na maioria na universidade pública! Efeito das cotas, das politicas afirmativas.

Com o título “Cotas nas Universidades e a luta d@s trabalhador@s negr@s: presente e futuro pós-pandemia”, a live objetiva refletir sobre as perspectivas de direitos, especialmente de acesso ao ensino superior e ao mercado formal de trabalho. O debate trará pontos de discussão sobre a inclusão e o acesso dos trabalhadores negros ao mercado de trabalho e a ascensão deles nos quadros das empresas privadas e no serviço público, além de políticas de saúde e de igualdade de oportunidade.

Como debatedores, marcam presença a professora da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e vice-presidente da ADUNEMAT, Dra. Edna Sampaio; o professor da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Dr. Paulo Alberto Santos Vieira; e o professor da Universidade de Rio Verde (UniRV – GO), Me. Bruno de Oliveira Ribeiro.

Tradicionalmente a data do 1º de maio é marcado por atos públicos realizados em diversos pontos do país, em um resgate de todas as lutas já travadas pela classe trabalhadora e, em defesa das conquistas e contra a retirada de direitos dos atuais governantes. Neste ano, o 1º de maio será diferente nas suas diversas celebrações, ele acontece como imagem de filme de ficção. Isolados para preservar a própria vida, trabalhadores e trabalhadores fazem das redes sociais a grande avenida de protestos, palavras de ordens e, de uma profusão de lugares de fala da classe trabalhadora que não é homogênea.

Aos interessados, a live será transmitida no canal oficial da ADUNEMAT no YouTube. Basta acessar o LINK AQUI e acompanhar AO VIVO! O chat estará aberto para interação com os debatedores que responderão as perguntas após o diálogo.

Além da live que debaterá “Cotas nas Universidades e a luta d@s trabalhador@s negr@s: presente e futuro pós-pandemia”, a ADUNEMAT  participa, por meio de sua vice-presidente, da live em defesa da vida, transmitida às 19h30, no Facebook oficial da ADUFMAT. Na live será lançada uma carta dos Sindicatos do Estado de Mato Grosso para pressionar os governantes sobre o afrouxamento nas medidas de isolamento social e  ações de combate à Covid-19.

SERVIÇO:

Live: “Cotas nas Universidades e a luta d@s trabalhador@s negr@s: presente e futuro pós-pandemia”
Horário: 16h
Local: Canal oficial da ADUNEMAT no YouTube – www.youtube.com/adunemat