Na próxima quinta-feira (28), internautas poderão acompanhar mais uma live que compõe a programação oficial do Fórum Social Mundial. A live, que tem como tema “Urgência Rio Tarumã: o povo Chiquitano lança um grito de alerta a ecoar pelo mundo”, será transmitida no Canal Oficial da FIBRA (Frente Internacional Brasileira Contra o Golpe e Pela Democracia), no YouTube.

Com diferentes lideranças do povo indígena Chiquitano do Mato Grosso, a live propõe uma roda de conversa para ecoar suas vozes sobre os impactos socioambientais e sanitários vividos durante a pandemia pelo novo coronavírus (Covid19).

Com apoio e participação de diversas entidades brasileiras, o evento também conta com a participação de agentes internacionais. Com inicio às 15h30 (horário de Mato Grosso), a live poderá ser acessada no seguinte link: https://youtu.be/HmX_V5O7RdI

A Associação dos Docentes da Unemat (ADUNEMAT), que já vem fazendo um trabalho de envolvimento e apoio às iniciativas voltadas ao povo Chiquitano, deixa o convite para seus professores e professoras acompanharem a live.

Participam da live os seguintes debatedores/as: Cacique José de Arruda (Aldeia Acorizal Terra Indígena Portal do Encantado), José Antonio Parava Ramos (Indígena do povo Chiquitano – Aldeia Nautukirsch Pisiorsch /Aroeira Florinda e Conselheiro Fiscal da FEPOIMT da Regional Vale do Guaporé), Aguinaldo Muquissai (Comitê da Bacia do Jauru e STR de Porto Esperidião), Rebeca R. Lang (Collectif Alerte France Brésil e membro da FIBRA), Verone Cristina da Silva (UNEMAT), João Ivo Puhl (Unemat Núcleo da Unitrabalho e Cooperssol), Cacique Mariano Cesário Lopes (Aldeia Paama Mastakama/Lua Bonita/Terra Indígena do Portal do Encantado), Loyuá Ribeiro F. M. Costa (Advogada do CDHDMB), Maria Graziele Surubi Petea (Presidente da Associação Produtiva/ Aldeia Fazendinha Terra Indígena Portal do Encantado), Marli Auxiliadora de Almeida (UNEMAT).

Impactos socioambientais e econômicos na região

No início de janeiro de 2021, indígenas e entidades socioambientais apresentaram denúncia ao Ministério Público para providenciar investigações sobre a mudança na qualidade do Rio Tarumã, importante fonte de consumo e produção cultural das famílias que vivem na Terra Indígena Portal do Encantado.

Há indícios de desmatamento de vegetação nativa em Área de Preservação Permanente (APP), com evidências de obras poluentes sem licença ambiental provocadas na área do entorno. A condição atual dos Chiquitanos é de extrema vulnerabilidade, seus territórios não estão demarcados, sofrem constantes discriminações, tendo sua identidade indígena negada e desrespeitada. Torna-se, portanto, urgente este debate em razão da importância do acesso à água como bem universal fundamental para a vida dos povos indígenas.