LUTA SINDICAL
A campanha faz parte do 8M – Mulheres na Luta pela Vida e está sendo veiculada em vários pontos de Cáceres

Frente ao atraso da vacinação contra a covid-19 em todo o Brasil, além da resistência do Governo Federal no retorno do Auxílio Emergencial, a Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (ADUNEMAT) inicia nesta terça-feira (23), a veiculação de outdoors para dar continuidade à campanha “Mulheres na Luta Pela Vida” que vem sendo promovida em todo o mês de março, em celebração ao Dia Internacional de Luta das Mulheres.

Além do material produzido cotidianamente e compartilhado nos canais oficiais do sindicato, nesta semana a Adunemat ao lado de entidades parceiras inauguraram novas peças publicitárias em outdoors em vários bairros da cidade de Cáceres, interior do estado de Mato Grosso.

Estampando a frase “Fora Bolsonaro, Vacina para toda população e Auxílio Emergencial Já!”, o material tem a intenção de dialogar com a população sobre a importância da luta pela vacinação em massa frente aos casos crescentes e o elevado número de mortes em decorrência do colapso do Sistema de Saúde e a falta de planejamento e política de enfrentamento da covid-19 pelo Governo Federal. 

Além disso, a campanha por meio de outdoor chama a atenção para a necessidade urgente do auxílio emergencial como um instrumento importante de amparo à população brasileira que tem sofrido com uma das maiores taxas de desemprego dos últimos 10 anos. O auxílio é essencial para garantir uma renda básica mínima para as famílias. Além de uma importante política pública de assistência social, também é uma medida de contenção na disseminação do vírus por dar alguma condição para fazerem o isolamento.

Recentemente os outdoors têm sido utilizados como instrumento de defesa da liberdade de expressão e da Democracia, criticando as políticas genocidas do governo federal. Tais campanhas vêm sendo cerceadas e perseguidas pelo governo Bolsonaro com a demonstração de diversas tentativas de processos e intimidação de autores de placas críticas ao governo, como ocorrido recentemente pela vice-presidente da ADUFERPE professora Érika Suruagy.

Para o Sindicato, fortalecer a Campanha Mulheres na Luta pela Vida enfatizando a importância do fim do governo é fundamental para a intensificação da luta pelos direitos da população promovidos em todo o Brasil.

Segundo a representante da Adunemat Subseção de Cáceres e também uma das idealizadoras da ação, professora Luciene Neves, “a luta pelo fim do governo Bolsonaro, pela vacinação para de todos e todas, e do auxílio emergencial são pautas importantes e convergentes à campanha Mulheres na Luta Pela vida”.

A campanha é endossada e subscrita pela ADUNEMAT, Centro de Direitos Humanos Dom Máximo Biènnes, SINASEFE, COOPERSSOL, Movimento LGBTI+ de Cáceres, Conselho Municipal de Direitos da Mulher/Cáceres, MST, Coletivo de Mulheres Negras, FASE, Sintep-MT Cáceres e STTR.

Ponte Rio Paraguai
Entrada de cárceres depois do caranguejão
Av são Luiz trevo fapan de frente estádio Geraldão

 

Av são Luiz de frente Aki hotel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Da assessoria/ ADUNEMAT