DEZEMBRO VERMELHO: mês de luta e conscientização contra a AIDS e infecções sexualmente transmissíveis

1° de dezembro marca o Dia Mundial de Combate à AIDS, data definida pela OMS que dá abertura à campanha do Dezembro Vermelho como um mês de luta e conscientização contra a AIDS e infecções sexualmente transmissíveis.

40 anos após o início da epidemia do HIV, o nosso país que há décadas se mostrou referência global no combate à AIDS (desde 1996 garantindo tratamento universal e gratuito através do SUS), hoje precisa enfrentar a intolerância e o preconceito de um governo despreparado.

Ainda no início deste ano, o atual presidente do país, Jair Bolsonaro, afirmou à imprensa que pessoas vivendo com o vírus HIV são “uma despesa para todos no Brasil”. Tal declaração, somada a extinção do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (rebaixando a área de HIV/Aids a uma coordenação), apenas reafirma o descaso e a incompetência do governo atual.

Nós da ADUNEMAT nos colocamos aqui ao lado de todas as cidadãs e cidadãos que defendem o Sistema Único de Saúde (SUS) na luta contra o estigma, o preconceito e a discriminação contra pessoas soropositivas e a favor da saúde, direito garantido pela Constituição. O que Bolsonaro quer é distorcer informações e manipular a opinião pública, instigando a discriminação e o retrocesso. Mas nós dizemos não! Investir em saúde é investir na vida – e todas as vidas contam!

Proteja-se, cuide-se, faça o teste e lembre-se sempre de ser #ForaBolsonaro.

Para mais informações e apoio, acesse: http://www.aids.gov.br/pt-br/acesso_a_informacao/servicos-de-saude