Foi lançada no dia 09 de setembro, pela pela Comissão constituída pela Reitoria da Unemat e por representantes da Associação dos Docentes da Unemat (ADUNEMAT), a programação do Fórum de Educação Superior, que irá discutir a Natureza do Trabalho Docente na Unemat, durante os meses de setembro e outubro em todos os Câmpus da Universidade.

O Fórum tem o objetivo de discutir a natureza do trabalho docente da Educação Superior. A intenção é promover discussões nos Câmpus, com presença da gestão da Unemat e do Sindicato dos Docentes, para ter apontamentos sobre assuntos que dizem respeito ao Trabalho Docente, principalmente, ao novo sistema de registro biométrico que a Universidade impõe aos professores.

Para a presidente da Associação dos Docentes da Unemat, Sílvia Nunes, o Fórum é uma conquista do Sindicato por meio da luta para dialogar com a reitoria pontos importantes que atravessam a carreira docente, principalmente sobre alternativas à biometria. “Após muitas negociações, conseguimos fazer com que a reitoria entendesse a necessidade de discutir a natureza do trabalho docente”. Segundo ela, a diretoria da Adunemat que tem titulares na comissão de organização do Fórum, vem trabalhando firme com o objetivo de discutir com a base para compreender as especificidades da carreira docente, principalmente o regime de TIDE, e propor aos conselhos superiores formas de acompanhamento e registro de assiduidade e atividades de ensino, pesquisa e extensão que realmente sejam condizentes com a carreira docente de ensino superior da UNEMAT.

Sílvia reforçou a importância da participação coletiva nas discussões. “Essa discussão coletiva é muito importante para enfrentarmos as arbitrariedades do Ministério Público que tenta interferir na autonomia universitária. Essa denúncia de intervenção na autonomia tem sido feita, pelo sindicato, desde o momento em que a gestão da UNEMAT acedeu ao Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, que implantou o registro biométrico sem ouvir a representação docente e instituiu a Instrução Normativa 005/2018, que não foi discutida nos conselhos superiores. Cabe dizer que a referida Instrução não possui legitimidade em relação ao Plano de Carreira da UNEMAT, que preconiza a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”, reforçou.

O Fórum está organizado em um cronograma para as discussões que estarão acontecendo em todos os Câmpus, sendo, no primeiro momento, membros da Comissão, no segundo momento, culminará com uma plenária Estadual do Fórum para o fechamento das discussões e elaboração do um documento para acompanhar o Trabalho Docente. A mesa de discussão será composta por um representante da Adunemat, um professor representante do Câmpus e um representante designado pela  reitoria para representá-la. Após as discussões, será realizada um Minuta pela comissão mista de organização do Fórum, além da discussão com as delegações dos Câmpus para aprovação, o Fórum será finalizado com o envio do documento ao Conselho Universitário (Consuni). 

Confira abaixo o cronograma com as datas de realização do Fórum e a programação completa proposta para nortear o evento e as discussões em cada Câmpus da Unemat.

 

 

A Comissão do Fórum é composta pelos seguintes membros representantes: Profa. Dra. Loriege Pessoa Bitencourt (ADUNEMAT), Profs. Dra. Sílvia Regina Nunes (ADUNEMAT), Profa. Dra. Leni Hack (ADUNEMAT), Prof. Ricardo Umetsu (Reitoria), Prof. Francisco dos Santos (Reitoria), Prof. Dr. Rodrigo Bruno Zanin (Presidente).

 

ASSISTA TAMBÉM AO NOSSO VÍDEO:

“PONTO BIOMÉTRICO: O DESCONTROLE DO TRABALHO”, sobre a imposição do controle biométrico parcial do trabalho docente, colocando em risco a autonomia da universidade e anos de lutas e conquistas.